CONCURSO BANCO DO BRASIL: Senador quer audiência com banco, realização de novo concurso dependerá de programa de aposentadorias. Órgão já conta com necessidade de, pelo menos, 6.336 servidores.

Em decorrência da recente medida anunciada pelo BANCO DO BRASIL de fechar agências, ampliar o atendimento digital e lançar um plano de aposentadoria incentivada, o senador José Pimentel (PT/CE), líder do governo no congresso na gestão Dilma Rousseff, apresentou, no último dia 22 de novembro, pedido na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado um re…

Em decorrência da recente medida anunciada pelo BANCO DO BRASIL de fechar agências, ampliar o atendimento digital e lançar um plano de aposentadoria incentivada, o senador José Pimentel (PT/CE), líder do governo no congresso na gestão Dilma Rousseff, apresentou, no último dia 22 de novembro, pedido na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado um requerimento pedindo que seja marcada uma audiência pública para debater o plano de reestruturação do banco.

A solicitação pede que a audiência conte com a presença do presidente da instituição, Paulo Caffarelli, além de técnicos do setor financeiro e economistas. Pimentel acusa o banco de relembrar ações entreguistas do governo Fernando Henrique Cardoso, que promoveu a redução de agências na década de 90.

“A missão do Banco do Brasil não é apenas financeira, mas uma missão social, motivo pelo qual as agências localizadas nos municípios mais distantes deixarão de ser capazes de resolver problemas da população”, disse a senadora Vanessa Grazziotin (PC do B/AM) no plenário, quando fez um apelo ao presidente Michel Temer e à presidência do banco que não promovam o fechamento de agências.

Concurso

Com as medidas anunciadas pelo banco, a realização de novo concurso público para o órgão deve demorar ainda mais. De acordo com declaração do presidente do BB, a realização de novos certames dependerá do programa de aposentadoria incentivada, podendo ocorrer alguma definição neste sentido somente a partir do segundo semestre de 2017.

Entre as medidas anunciadas pela instituição estão o fechamento de 31 superintendências regionais e 402 agências, além da transformação de outras 379 agências em postos de atendimento bancário. O banco possui, atualmente, 4.972 agências e 1.781 postos de atendimento e em outubro já havia iniciado o encerramento de 51 agências.

Com o aumento dos canais digitais, o banco pretende criar 255 unidades de atendimento digital, entre escritórios e agências digitais, com o objetivo de aumentar de 1,3 milhão para 4 milhões de pessoas atendidas por estas unidades até o final do próximo ano.

Com isto, o BB deve promover uma redução de 9, 3 mil servidores, por meio do plano de aposentadoria incentivada, uma vez que a instituição possui aproximadamente 18 mil pessoas em condições de aposentadoria.

Atualmente, o banco conta com 109.159 funcionários.

Diminuição do quadro

De acordo com informações divulgadas pela Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, somente no primeiro semestre deste ano, em comparação ao mesmo período de 2015, já houve uma redução de 2.710 postos de trabalho.

Ainda de acordo com o sindicato, muitos servidores já deixaram a instituição por meio do Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI), o que fez com que a instituição perdesse servidores com muito tempo de experiência, sem que houvesse reposições, aumentando a sobrecarga de trabalho em diversos setores, principalmente nas agências.

O sindicato aponta que o Banco do Brasil registrou um lucro líquido de R$ 4.824 bilhões somente no primeiro semestre de 2016. Ainda assim, mantém a justificativa de crise econômica para postergar a realização de novos concursos públicos para reposição de pessoal. Apontam, ainda que, embora o total de lucro seja 45,3% menor que o mesmo período em 2015, a diminuição se deve à criação do Cateno, da qual o banco participa com 50% por meio dos cartões ELO, o que impulsionou os resultados no ano passado.

De acordo com portaria divulgada em 23 de setembro de 2015, pelo Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), o quadro de pessoal do Banco do Brasil fica determinado em 115.495 servidores. Com o total de 109.159 atuais, o banco já conta com uma carência de pelo menos 6.336 funcionários.

O Estado de São Paulo é um dos que mais está sofrendo com a necessidade de pessoal, uma vez que não conta com concurso em validade para escriturários desde 8 de maio, quando encerrado o prazo da seleção anterior, de 2013.

Com isto, a instituição já não possui condições de suprir eventuais necessidades que forem surgindo, nem como promover a manutenção de seu quadro.

Além de São Paulo, o concurso de 2013 também inclui as regiões de Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, parte de Minas Gerais, Pará e Tocantins.

Além disso, existe uma seleção com prioridade, para preenchimento de vagas em seis Estados, cuja validade do certame anterior encerrou em setembro de 2015. Neste caso, abrange os estados de Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e parte do Amazonas.

FONTE: FOLHA DIRIGIDA

Faça sua Matrícula no Curso Online!

Facebook: www.facebook.com/novocurso

Canal Youtube: www.youtube.com/novocurso

NOVO CURSO aprovou primeiros colocados no Banco do Brasil, CAIXA, Banestes e BNB!

Faça sua Matrícula no Curso Online!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

Login

Cadastre-se