[CONCURSO BANCO DO BRASIL] Defensor Público obtém nomeação de escriturário com restrições de crédito.

DICA DO PROFESSOR CANDA

O Defensor Público Alberto Macedo de São Pedro, que atua na comarca de Primavera do Leste, obteve a nomeação de um candidato aprovado em 2012 no concurso do Banco do Brasil para a vaga de escriturário.

Sua posse para o cargo havia sido rejeitada pela gerência do banco, que alegou o impedimento em razão de ter seu nome inscrito como inadimplente em cadastro de proteção ao crédito, sendo-lhe concedido 30 dias de prazo para a regularização das restrições informadas.

Após ser procurado pelo candidato, o Defensor entrou com um mandado de segurança visando a suspensão do ato administrativo com a imediata entrada em exercício do cargo.

Em sua decisão, a juíza Lidiane de Almeida Anastácio Pampado, julgou procedente os pedidos apresentados pelo Defensor, determinando a nomeação e contratação do assistido.

“Assim, privar o impetrante do trabalho o submete a um inevitável círculo vicioso: não paga porque não tem emprego e não obtém emprego porque não paga, configurando-se uma situação no mínimo cruel para com aqueles que tanto se esforçam para passar em um concurso público”, diz trecho da sentença.

(Folha Max)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

Login

Cadastre-se