TRF-3: órgão já trabalha em definições do concurso. Vagas para SP e MS.

Por JCConcursos – Fernando Cezar Alves

O setor de gestão de pessoas do Tribunal Regional Federal da 3ª região (TRF 3ª) que engloba os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, já iniciou os preparativos para a realização do seu novo concurso público

De acordo com informações da assessoria de imprensa do órgão, o processo atualmente está em fase de estudos. 

Com isto, a oferta de vagas, bem como a distribuição por cargos, ainda será confirmada. 

De qualquer forma, a expectativa é de que o edital de abertura de inscrições seja publicado ainda neste semestre.

A seleção foi anunciada no final de abril pela coordenadora da Comissão de Acessibilidade e Inclusão do órgão, juíza Luciana Ortiz Tavares Costa Zanoni, durante reunião com a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal do Estado de São Paulo (Sintrajud).

Na ocasião, a juíza adiantou que o TRF iria reservar de R$ 6 a R$ 8 milhões do orçamento de 2018 para a realização do novo certame. “Há toda uma estratégia quem tem como prioridade a realização do concurso”, declarou a juíza. 

Durante a reunião, confirmou que o problema de déficit de pessoal se agravou em decorrência do aumento do número de aposentadorias, provocada pelas preocupações dos servidores com a Reforma da Previdência e com os efeitos da Emenda Constitucional 95/2016, que congelou os orçamentos dos órgãos públicos por 20 anos. “Ainda que façamos economia em outras áreas, não podemos nomear servidores, salvo nos casos autorizados”, lembrou a juíza, mencionando as limitações impostas pela EC 95. “Ficamos de mãos amarradas. Assim como servidores, faltam juízes”, disse. 

A intenção é de que os preparativos para a seleção sejam iniciados o quanto antes, uma vez que a validade da última grande seleção, iniciada em 2013, encerrou em 25 de abril. Depois disso, o órgão realizou outro concurso, em 2015, somente para algumas áreas específicas de técnicos e analistas.

Com isto, embora os cargos e vagas do novo certame ainda não estejam confirmadas, a tendência é de que sejam aproximadamente para as mesmas opções do concurso de 2013, para as carreiras de técnico e analista judiciário, destinadas, respectivamente, a quem possui níveis médio e superior

As três principais áreas, que tendem a ser oferecidas na próxima seleção, são as de técnico judiciário na área administrativa, que pede apenas ensino médio; analista judiciário na área administrativa, para quem possui formação de nível superior em qualquer área; e analista judiciário na área judiciária, para quem possui formação em direito.

As remunerações iniciais atualmente são de R$ 7.887,24 para os técnicos e R$ 12.374,34 para analistas, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 884 por mês.

Além disso, em decorrência da lei 13.317, de 21 de junho de 2016, as duas carreiras contarão com mais dois reajustes, em novembro de 2018 e janeiro de 2019.

CURSO CARREIRAS TRIBUNAIS? CLIQUE AQUI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

Login

Cadastre-se