ESPECIAL JORNAL DOS CONCURSOS: TJ-SP conta com 3.236 postos em aberto para escrevente

O concurso para escrevente do TJ SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) é sempre um dos mais procurados pelos concurseiros. Atualmente, o órgão conta com duas seleções em validade e nada menos do que 3.236 postos em aberto para a carreira de nível médio.

Este profissional pode atuar em uma das dez regiões administrativas do tribunal, sendo que cada uma delas possui unidades na capital e em várias cidades do interior, litoral e região metropolitana de São Paulo.

Com relação ao déficit de pessoal, estas 3.236 vagas serão preenchidas inicialmente pelos candidatos remanescentes dos dois certames em andamento. Quando terminar o prazo de vigência ou os remanescentes, o TJ SP já poderá dar início a um novo concurso público.

Em março deste ano, foram aplicadas as provas objetivas para o processo seletivo com 235 chances de escrevente técnico judiciário distribuídas entre as Circunscrições Judiciárias que compõem as 2ª, 3º, 5ª, 6ª, 7ª, 8º, 9ª e 10ª Regiões Administrativas Judiciárias, com sedes nas cidades de Araçatuba, Bauru, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba. Em breve deve sair o resultado final da seleção, a partir de então a mesma terá a validade de um ano, período a ser igualmente prorrogado.

Já em julho de 2017 ocorreram os testes para o certame que visou a preencher 590 postos nas 1ª e 4ª Regiões Administrativas Judiciárias, que ficam respectivamente na Grande São Paulo e Campinas. 

O concurso terminará a validade em dezembro deste ano, porém, como de costume, deve prolongar o prazo para o mesmo período. 

Quem participou das duas seleções tem a chance de ser convocado durante toda a validade. E os concurseiros que não se inscreveram ou que não foram classificados podem se preparar para os próximos concursos, que costumam ocorrer logo após o término da validade do anterior para as regiões administrativas específicas.

O que faz o escrevente técnico judiciário do TJ SP

O escrevente será responsável por executar atividades relacionadas à organização dos serviços que envolvam as funções de suporte técnico e administrativo às unidades do Tribunal de Justiça; dar andamento em processos judiciais e administrativos; atender ao público interno e externo; elaborar e conferir documentos; controlar a guarda do material de expediente; atualizar-se quanto à legislação pertinente à área de atuação e normas internas.

No momento, quem ocupa a posição recebe um salário mensal no valor de R$ 6.193,73, sendo que as parcelas que o compõe são: salário inicial de R$ 4.706,53, auxílio-alimentação de R$ 990, auxílio-saúde de R$ 330 e auxílio-transporte de R$ 167,20.

Provas do concurso do TJ SP

Todas as seleções do órgão sempre costumam ter a Fundação Vunesp como a banca organizadora. As avaliações objetivas apresentam 100 questões de múltipla escolha, que abordam conteúdos de língua portuguesa; direito penal, processual penal, processual civil, constitucional, administrativo, normas da CGJ; atualidades, informática, raciocínio lógico e matemática.

Como segunda etapa, os candidatos convocados realizam teste prático que envolve digitação e formação de texto no Microsoft Word 2010.

Preparação para o concurso do TJ SP

Apesar de ainda não haver uma previsão para um novo edital, os interessados em ingressar no quadro do Tribunal de Justiça de São Paulo devem se preparar com antecedência. As próximas seleções tendem a ocorrer logo depois de encerrar a validade das que estão em vigência.

Por enquanto, os concurseiros podem estudar com base no conteúdo programático dos últimos concursos, que foram praticamente iguais.

(Jornal dos Concursos) 

CURSO ONLINE PARA CARREIRAS TRIBUNAIS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

Login

Cadastre-se