Concurso Bacen: novas regras e aumento salarial!

​ Com alteração para o ingresso nas áreas funcionais do banco, por meio da Lei nº 13.327, o provimento para o cargo de Técnico do Banco Central do Brasil será realizado em etapa única, ou seja, apenas de provas (objetivas e discursiva).Ainda segundo a lei, para o ingresso no cargo de Técnico do Banco Central do Brasil, na área de esp…

 Com alteração para o ingresso nas áreas funcionais do banco, por meio da Lei nº 13.327, o provimento para o cargo de Técnico do Banco Central do Brasil será realizado em etapa única, ou seja, apenas de provas (objetivas e discursiva).

Ainda segundo a lei, para o ingresso no cargo de Técnico do Banco Central do Brasil, na área de especialização voltada à execução e à supervisão das atividades de segurança institucional do Banco Central do Brasil, especialmente no que se refere aos serviços do meio circulante e à proteção de autoridades internas do Banco Central do Brasil, haverá prova de aptidão física e avaliação psicológica.

De acordo com dados divulgados pela própria autarquia, o banco fechou o ano de 2015 com 316 servidores a menos do que quando o último concurso foi solicitado, em 2012.

Isso significa que a seleção aberta em 2013, que teve oferta inicial de 515 vagas, não foi suficiente sequer para suprir as saídas que ocorreram desde a solicitação anterior, principalmente em razão de aposentadoria.

De acordo com a lei, a instituição, o órgão deveria contar com um efetivo de 6.470 servidores, entre técnicos, de nível médio, e analistas e procuradores, ambos de nível superior. O que se vê no dia a dia da entidade, porém, é um quadro composto por 4.187 funcionários ativos, sobrecarregados pela falta de concursos públicos regulares para repor a mão de obra que se aposenta.

Com um total de 2.283 cargos vagos, o Bacen enfrenta uma realidade fora do contexto nacional, pois esse déficit de pessoal, da ordem de 37%, prejudica suas atividades.

A maioria dos cargos vagos é para a posição de analista (1.893), seguida da carreira de técnico (269) e procurador (121).

Além disso, em torno de 600 servidores já reúnem condições de se aposentar e podem deixar o banco a qualquer momento.

O excesso de aposentadorias foi o principal responsável pelo desmanche do efetivo do BC nos últimos anos, fazendo com que diversas atividades deixem de ser desenvolvidas, em função da falta de pessoal.

O cargo de técnico do BC tem requisito de ensino médio completo e remuneração inicial de R$ 6.882,57. Para ser analista, é necessário possuir formação superior, que pode ser em qualquer área.

FAÇA SUA MATRÍCULA NO CURSO ONLINE BACEN, CLIQUE AQUI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima

Login

Cadastre-se